Recuperação.


E aqui estou eu, de volta, após um quase um ano. Desde Maio, que deixei de escrever aqui no meu cantinho, desde Maio que me fechei, desde Maio que isolei toda a dor, bem dentro do coração. Tempos difíceis, tempos bastante difíceis. Houve alturas em que a dor me consumiu tanto e cheguei a pensar que não iria conseguir chegar ao fim. Houve alturas em que tinha até medo de adormecer e não acordar mais. Houve alturas em que quis realmente, que isso acontecesse. Muito poucas vezes. Um dia, não sei bem quando, a dor passou. Deixou de existir, ou simplesmente ficou esquecida. Um dia, acordei e não a senti mais, não senti o coração nas mãos de cada vez que aproximava de alguém. Não senti a respiração ofegante, como quem tivesse acabado de correr. Não senti os olhos pesados, nem tão pouco a alma congelada. Naquele dia, não sei bem qual ao certo, voltei a ser eu. Voltei a ser a menina do sorriso rasgado a que todos se habituaram. Voltei a ser a menina das palavras envolventes. Hoje aqui estou eu, recuperada daquela overdose de (des)amor que me destruiu dias após dias, durante meses. Aqui estou eu, de alma altiva, de sorriso posto. Aqui estou eu feliz e um pouco mais fechada e arrogante para as pessoas. 

4 comentários:

Daniela disse...

Tu és uma pessoa de força acredita e bem-vinda de volta realmente fiquei espantada mas contente por teres conseguido voltar cá e escrever mais uma vez tudo que te vai na alma, porque até para ser forte é preciso coragem.

Patrícia Monteiro disse...

já me senti da mesma forma que tu, mas acredita, às vezes escrever só te faz desabafar aquilo que a tua voz te impede de dizer :)
bem vinda de volta :D

Patrícia Monteiro disse...

pode ser uma sensação horrível mas com o tempo desaparece, espero que continues a escrever, mesmo que seja difícil e obrigada pela opinião :D

RaquelAlexandra disse...

A dor não fica para sempre :)
Felizmente temos a capacidade de nos levantarmos sozinhas, a dor passa e é como se tivéssemos uma vida nova à nossa frente :)